everis aponta metodologia Agile para empresas obterem competitividade na economia digital
sexta-feira, 01 Dezembro, 2017

A everis, multinacional de consultoria que oferece soluções de estratégia e de negócios, integrante do Grupo NTT DATA, e uma das dez maiores empresas mundiais de serviços de TI, e a IDC (International Data Corporation), principal empresa mundial em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências, apresentam os resultados do “Estudo das práticas de metodologias ágeis na América Latina”.

 

O estudo destaca que a redução do “time to market” (tempo de mercado) é um fator para impulsionar as empresas da região na adoção de metodologia Agile para proceder na transformação digital e aumentarem sua competitividade.

 

“Este é o momento para isto”, ressalta Nelson Wilson Garcinuño, diretor da unidade de negócios ITS&S da everis Américas. “A adoção da metodologia Agile é imprescindível para as organizações que querem competir na economia digital; e, saindo à frente, terão o diferencial competitivo, uma vez que o modelo ágil possibilita entregas mais rápidas e com mais qualidade, melhoria da produtividade das equipes, redução significativa de riscos de projetos em relação ao valor real e mais satisfação aos clientes”, reforça o diretor da everis

 

As entrevistas foram realizadas com 43 líderes CIO/CISO de organizações privadas e instituições governamentais que representam alto impacto econômico (faturamento de 118 bilhões de dólares) dos países Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru. 

 

Principais resultados: transformação digital e redução de “time to market” 

 

O panorama de adoção de metodologias ágeis em companhias latino-americanas trazido pelo estudo aponta fatores como a redução do tempo para o mercado (72%), a transformação digital (49%) e o aumento da produtividade (42%) como determinantes para a decisão das empresas em adotar essas metodologias em seus projetos de TI. Entretanto, essa prática ainda está em um ciclo inicial na região. 

 

De acordo com o estudo, a transformação digital, em especial, tem sido o foco das empresas, em que 98% dos entrevistados afirmaram possuir iniciativas específicas, enquanto as novas tecnologias como Internet das Coisas, robótica e inteligência artificial ou cognitiva estão sendo exploradas. Os entrevistados (67%) disseram ainda que já são “players” digitais com estratégias de curto prazo para melhorar a experiência do cliente e entregar produtos digitais.

 

Ainda assim, apenas 31% dos respondentes informaram que desenvolvem esses projetos por meio de uma metodologia Agile. Essa tendência pode se referir a uma resistência à mudança dentro da organização, bem como a uma lacuna de conhecimento em novas tecnologias e ferramentas. Embora essa tendência seja modificada, 67% dos CIOs entrevistados têm prioridade para melhorar as habilidades digitais. 

 

Entre os entrevistados que já adotaram ou esperam adotar metodologias Agile na condução de seus projetos, a maioria identifica as seguintes melhorias diretamente ligadas ao valor das práticas ágeis:
 
1. Redução do time-to-market 81%
2. Produtividade mais elevada 77%
3. Melhorar a experiência do consumidor 74%

 

Além disso, 49% dos usuários atuais de metodologias ágeis consideram que os custos são reduzidos em até 45%. 

 

Por que adotar metodologia Agile? 

 

Para implementar a inovação, os entrevistados do “Estudo das práticas de metodologias ágeis na América Latina” responderam os principais motivos para adotarem metodologia Agile:

 

. Redução do “time to market”                 72%
. Programas de Transformação Digital      49%
. Impulsionar Produtividade                      42%
. Melhorar a Qualidade                             40%
. Adaptação a mudanças                          33%
. Reduzir custos do projeto                       28%
. Melhorar a gestão de riscos/ROI             16%
. Outros                                                      7%
. Confidencial                                              2%

 

Para atender às necessidades do mercado e de seus clientes em seus projetos de transformação digital, a everis criou o Centro de Excelência Agile (CoE Agile) para a América Latina, cujo foco principal é atender empresas dos setores de telecomunicações, bancos, manufatura, energia, saúde e governo. “Da mesma forma com que os provedores de práticas ágeis, a everis enfrenta o desafio de educar sobre o impacto dessas práticas e seu potencial nas organizações latino-americanas rumo à transformação digital e maior competitividade na economia digital”, destaca Víctor León Marambio, Diretor de CoE Agile everis Americas.