everis valoriza o capital humano nos projetos de implementação de operações híbridas
quinta-feira, 30 Abril, 2020

Consultoria adota metodologia ágil, prática e fácil de implementação, que inclui imersão na empresa para avaliar a operação como um todo (desde tecnologias a gestão de talentos), estabelecer processos de governança, business case com objetivos a serem atingidos antes da automatização efetiva

A everis, consultoria multinacional de negócios e TI, considera estratégica a valorização do capital humano na implementação de projetos de operações híbridas, priorizando a implementação dos robôs para execução de tarefas repetitivas e o aproveitamento dos talentos por meio de treinamentos e da realocação em atividades de maior valor, contribuindo para a evolução das organizações.

As empresas estão investindo cada vez mais em operações híbridas para aumentar a produtividade, ganhar eficiência e reduzir custos, como parte de suas iniciativas de transformação digital. Neste contexto, uma das grandes preocupações econômicas e sociais é o impacto destes investimentos sobre os índices de emprego em um país com altas taxas de desemprego, como o Brasil. Porém, especialistas da everis acreditam que os robôs são aliados dos negócios e sua adoção tende a tornar o trabalho humano mais qualificado e estratégico.

“Os robôs garantem mais produtividade e agilidade aos back offices das companhias, executando atividades operacionais e repetitivas em call centers, áreas de cobrança e processamento de transações, entre outras, liberando as pessoas para se aperfeiçoarem e ocuparem funções mais valorosas para as empresas e para os bons resultados dos negócios”, afirma Luiz Eduardo Marenza, Diretor da área de Digital Strategy da everis Brasil.

Segundo Marenza, com as operações híbridas, as empresas melhorarão o desempenho das áreas de back office, mas com o crescimento dos negócios, precisarão manter boa parte da força de trabalho, porém em novas funções que tendem a surgir nas áreas de negócios. “O Brasil tem boa mão de obra e com boa relação custo/benefício. Outro diferencial é que os brasileiros se adaptam facilmente à diferentes situações e, se bem treinados e preparados, podem desenvolver novas habilidades e mostrar seu potencial em atividades realmente importantes, que exigem a inteligência e sensibilidade humana para serem desempenhadas”, explica o executivo da everis.

A transformação digital é inevitável diante da globalização e das mudanças que já vem promovendo nos meios de produção, na efetivação dos negócios e na experiência dos clientes. No Brasil, esta transformação vem ocorrendo em distintos níveis de maturidade nos diversos setores, o que abre oportunidades para trabalhar o capital humano ao longo dessa jornada.

“Os desafios trazidos pelas novas tecnologias são grandes, mas por mais que a automação traga produtividade e contribua para a competitividade, não há razão de existir para as empresas se não houver um mercado consumidor. Por isto, em todos os projetos, nossas equipes multidisciplinares fazem uma imersão na infraestrutura tecnológica, nos processos e na estratégia do negócio a fim de adotar o melhor uso dos robôs e apontar as funções nas quais os talentos são indispensáveis”, argumenta Marenza.

A posição da everis parece reverberar no mercado nacional, no qual há alguns anos as empresas que mais apostam nas operações híbridas, entre as quais estão as pertencentes aos setores financeiro, varejista, telecomunicações e saúde, têm investido em novos treinamentos e universidades corporativas para disseminar conhecimento sobre novas tecnologias e auxiliar os talentos a desenvolver novos skills. Além disso, muitas vezes, contribuem para a recolocação das pessoas no mercado.

“Os robôs são aliados das empresas para incrementar os negócios, assim como os profissionais realmente talentosos e que se disponham a aprender sempre, tornando-se flexíveis e capacitados nas demandas do mercado em constante evolução, especialmente porque as exigências corporativas estão mudando. O trabalho não será mais como é hoje, pois já está se transformando e continuará evoluindo e exigindo novas habilidades ano após ano”, conclui Marenza.

Projetos de Operações Híbridas da everis

A everis adota uma metodologia de trabalho prática, ágil e simples de ser implementada, passando desde a avaliação da operação, com análise organizacional e cultural da empresa, que inclui conhecimentos, habilidades e competências dos talentos; conhecimento do negócio e estratégia; definição da governança; definição de business case para priorização de ações; bem como desenvolvimento e operação dos RPA´s (Robotic Process Automation) e processos inteligentes.  

Seu primeiro passo é definir os fundamentos e estratégias para evolução da operação a fim de torná-la híbrida, caracterizar e priorizar os processos para automatizar e estimar benefícios a serem obtidos. Em seguida, define a governança a ser adotada (papéis e responsabilidades), bem como a gestão da mudança. Depois é iniciada uma fábrica de robôs, baseada no plano de gestão das mudanças, para efetivar as automatizações, priorizando ações críticas e controles para o sucesso dos negócios.

Entretanto, o projeto tem evolução contínua, com o aperfeiçoamento constantes dos robôs a fim de torna-los cada vez mais inteligentes e eficientes, por meio da edição prática de Data Analytics e Machine Learning. Por isto, exige a mensuração constante dos resultados para eventuais redirecionamentos da nova capacidade excedente.

Pesquisa de mercado sobre operações híbridas

Em novembro de 2019, a everis realizou a pesquisa "Operações Híbridas - Estudo de Mercado 2019", na qual 60% dos executivos entrevistados consideraram a automação uma oportunidade de oferecer uma experiência de qualidade para cada cliente. O estudo contatou também que eles acham que as operações híbridas permitem que as capacidades humanas e tecnológicas sejam integradas de forma simples e sútil nos processos para gerar valor ao negócio.

Leia a íntegra: https://www.everishybridoperations.com/pt