Mulheres em cibersegurança: María Pilar Torres Bruna, eleita uma das mulheres mais influentes da América Latina
sexta-feira, 02 Julho, 2021

Por seu trabalho como responsável pela área de cibersegurança na everis América Latina, María Pilar Torres Bruna foi eleita como uma das 50 mulheres mais influentes em cibersegurança na região, de acordo com a iniciativa "Top Women in Cybersecurity, Latin America 2021".

O evento é organizado pela WOMCY, uma organização sem fins lucrativos formada por mulheres com foco no desenvolvimento da cibersegurança na América Latina, e pela WISECRA, Women in Security & Resilience Alliance. Ao premiar lideranças femininas na área de cibersegurança, a eleição tem como objetivo diminuir a desigualdade de gênero no setor, promovendo maior diversidade na indústria de tecnologia – além de destacar os melhores trabalhos das premiadas.

A pandemia de COVID-19 aumentou muito a necessidade de melhorar a cibersegurança, fruto do processo de digitalização que se tornou cada vez mais urgente. Como resultado, as organizações estão buscando ampliar o número de especialistas em cibersegurança no curto prazo, enquanto as desigualdades de gênero ainda prevalecem neste ambiente.

Por isso, a nomeação de María Pilar, da equipe everis América Latina, é celebrada pela consultoria por contar com uma das especialistas que mais evoluiu no setor, liderando o caminho para as futuras gerações de profissionais e iniciando importantes desenvolvimentos que beneficiam a cibernética como um todo.

O júri, composto por dez executivos da América Latina e dos Estados Unidos, escolheu as 50 candidatas mais destacadas pelo impacto social e profissional de suas contribuições para a melhoria da cibersegurança, entre as indicadas para o "Top Women in Cybersecurity, Latin America 2021".

“Sinto-me muito honrada com este reconhecimento, não apenas por mim, mas por significar que a carreira em cibersegurança está ficando mais acessível para mais mulheres. A crescente entrada de profissionais neste setor contribui para reduzir a carência de talentos para esta prática e reduzir a desigualdade de gênero”, comemora María Pilar, diretora de Cibersegurança da everis Peru e responsável pela área em toda a América Latina.