Ser o banco de cada cliente quando cada cliente quer um banco diferente
quinta-feira, 01 Abril, 2021

Esta é a conclusão de estudo recente da NTT DATA sobre as oportunidades que o uso de Inteligência Artificial (IA) pode agregar às relações com os clientes visando uma máxima personalização da oferta de produtos e serviços, assim como do modelo de atendimento e experiência. Entre os entrevistados, 53% querem que os bancos enviem lembretes proativos sobre futuros pagamentos e obrigações, 49% que os bancos se antecipem e lancem produtos e ofertas que atendam suas expectativas e interesses de acordo com seu momento de vida, e 47% querem que o banco seja um conselheiro de confiança no planejamento de metas financeiras de médio e longo prazo, além de ajudar na gestão do dia a dia de receitas, despesas e capacidade de poupar. “Os clientes estão cada vez mais conectados e exigentes, e querem ser atendidos por bancos que os conheçam de verdade, e que sejam ‘conselheiros de vida’ tanto em questões financeiras do dia a dia quanto nas metas de longo prazo. Diante desse cenário, ao mesmo tempo que os bancos devem adotar e usar a cada vez mais soluções de IA, o estudo aponta que, no Brasil, 78% das organizações veem questões organizacionais e de mudanças de skills como desafios para a adoção de IA na personalização dos serviços. Outro dado a se destacar é que o Brasil investe mais em agentes inteligentes que outras regiões e esse é um excelente ponto de partida para se obter um conhecimento amplo do cliente e, assim, alavancar uso de novos modelos que entreguem uma máxima personalização com um custo competitivo, antecipando-se às necessidades e tornando as relações entre o cliente e o banco mais e satisfatórias e duradouras”, diz Francisco Murillo, sócio de Banking da everis, consultoria de TI e Negócios do Grupo NTT Data.

Conheça a íntegra do estudo: https://www.everisestudos.com.br/estudo-inteligencia-artificial